A ESPERANÇA É A ÚLTIMA QUE MORRE
por Sebastião Canuto em 1/12/2008
O futebol de alagoas passou por difícil situação neste ano. Os clubes dentro de suas estruturas organizacionais, não desenvolveram um trabalho à altura das necessidades, tanto de ordem administrativa, como técnica.
O que mais se comenta na cidade é como será o Campeonato Alagoano de 2009. Aí então, se concentram todas as esperanças a fim de se buscar uma fórmula, que tenha um indicador restabelecedor do futebol da nossa terra. Convém lembrar que Alagoas sempre se destacou no cenário futebolístico Norte-Nordestino, e assim deverá ser mantida, basta apenas que os dirigentes se conscientizem da importância que deve ser dada à execução do trabalho técnico desde, a fase inicial até o momento avaliativo do projeto restaurador.
Sem dúvida, será à minha ótica, um excelente campeonato. E arrisco em dizer isso, haja vista os últimos acontecimentos registrados na Segunda Divisão, quando foram resgatados o futebol de Capela e de Palmeiras dos Índios, duas praças esportivas de memoráveis e tradicionais contendas futebolísticas, que se juntam às já existentes. Com isso se terá, queira Deus, tudo para a realização de uma festa esportiva duradoura que traduza sobretudo, organização e respeito ao torcedor, a forte razão para a animação dos estádios .
Depois de tantos tropeços em relação ao que se deve ou não fazer, e o que foi vivenciado este ano, tanto nas contendas caseiras, quanto nos eventos administrados pela Confederação Brasileira de Futebol, chegou a hora para numa ampla e profunda reflexão, tendo-se como base erros cometidos, buscar-se a participação de todos os envolvidos e com essa força, se traçar um novo modelo que seja o caminho para a melhoria do nível geral do nosso futebol. A discussão sadia, a valorização dos contendores, o componente motivacional como alavanca reforçante das intenções e o equilíbrio ao debruçamento das ações, constituirão o alicerce que se precisa para a reconstrução das vigas de sustentação do nosso esporte rei.
O aproveitamento da experiência de alguns dirigentes calejados no futebol, somada às novas propostas advindas de forças jovens que estão sempre com o espírito e o corpo renovados, com certeza ditarão a dinamicidade das ações que nortearão o campeonato de futebol profissional de Alagoas no próximo ano.
Apesar de termos vivenciado momentos não muito felizes dos nossos clubes, em razão da participação opaca de alguns (CRB, CSA e ASA) nos Campeonatos Brasileiro das séries B e C, rogamos a todos os responsáveis pelo gerenciamento do nosso futebol como um todo, que com acuidade excessiva e responsabilidade redobrada, conduzam os projetos com sabedoria, para assim superarem a crise inusitada, se é desta forma podemos classificá-la. A esperança é a última que morre.




primeira página | voltar | cometários | imprima esta notícia

Deixe seu comentário.

Aguardando o seu comentário...

22/11/2017

GALERIA

LINKS

OFERECIMENTO






ACDA - Associação dos Cronistas Desportivos de Alagoas
2017 © Todos os direitos reservados