O risco da volta ao ponto zero
por Walmari Vilela em 11/11/2014
Aconteceu o esperado e vamos nós continuar na fila em busca de um título de campeão brasileiro, depois que o CRB tomou 4 a 0 em Macaé e lhe faltou força e qualidade para virar o jogo diante da sua torcida que sentindo a dificuldade, preferiu ver pela televisão, ausentando-se do Rei Pelé que estaria lotado se o confronto não apresentasse a vantagem gigante favorecendo o time do Rio.
Falando ao programa jogo da Verdade, da radio Jornal, Alarcon Pacheco, diretor executivo do futebol regatiano, disse que não basta ter um bom time para ser campeão brasileiro. Antes de tudo, é preciso ter um grande investimento a médio prazo, um centro de treinamento, formação de uma boa base e boas parcerias com investidores e patrocinadores.
Citou que isso fora feito pelo Joinvile que chegou à série B em 2011, quando foi campeão, manteve o investimento e agora chegou à série A. Com isso, Alarcon deixou claro que o CRB precisa seguir esse caminho. Concordo e acho muito cedo se falar em série A. Pode até chegar mas não se manterá e ainda corre o risco da volta ao ponto zero.
O certo é concluir seu Centro de Treinamento, investir na sua base, fazer uma campanha respeitável na série B, boas parcerias com investidores e patrocinadores, formar um time vencedor e ir à luta com cuidado para não derrapar e cair de forma prematura. A série B é outra competição com clubes de grande investimento, viagens e jogos desgastantes e muito difíceis.
Eu não estou sugerindo que se tenha medo mas que se tenha os cuidados necessários a uma permanência que permita a evolução natural a se chegar à série A, próxima meta de quem está na série B. Não sei até que ponto vai chegar a ousadia de Marcos Barbosa. Disse que vai ser muito ousado. Palavra de um presidente vitorioso não se põe em dúvida por isso vou esperar pra ver.


O MAU EXEMPLO DO SANTA CRUZ

O Santa Cruz é um dos grandes clubes do Nordeste que subiu à série A e não se sustentou. Voltou rápido para a série B, a C e ficou fora de série. Este ano não sobe e deve ter grandes dificuldades em 2015 para chegar ao patamar mais alto do nosso futebol num ano em que será muito maior a concorrência por uma das quatro vagas. Portanto, não vamos seguir o mau exemplo do Santa Cruz.

NÃO VAI TER MEL NA CHUPETA

Botafogo, Criciúma e Bahia estão praticamente rebaixados. Vitória, Chapecoense e Coritiba estão na tábua da beirada para cairem com um pequeno tropeço. São todos clubes de investimento muito acima do CRB e que estarão aqui em 2015. Não é mata-mata mas jogarão aqui e jogaremos lá. Portanto, temos que vencer aqui e não vai ter mel na chupeta.

SÓ UM DO NORDESTE NA SÉRIE A

O Nordeste pode ter apenas um representante na série A em 2015, se forem confirmados os rebaixamentos de Bahia e Vitória para a série B.
Restará o Sport que embora não tenha saído da confusão o risco de queda é muito pequeno. A menos que o Vitória se salve e o Ceará consiga o acesso, aí, nos manteremos com três.

NIVEL DE LIBERTADORES

O São Paulo vai pegar o Atlético Nacional, de Medelin, Colombia, na semifinal da Copa Sul-Americana, River Plate e Boca Junior farão o outro confronto. A argentina já tem presença certa na final contra o Brasil ou Colombia. Seja como for, vai ser uma finalíssima com nível de Libertdores.

primeira página | voltar | cometários | imprima esta notícia

Deixe seu comentário.

Aguardando o seu comentário...

22/11/2017

GALERIA

LINKS

OFERECIMENTO






ACDA - Associação dos Cronistas Desportivos de Alagoas
2017 © Todos os direitos reservados