Boas chances de ser campeão
por Walmari Vilela em 27/10/2014

Por Walmari Vilela

O CRB é um dos dois times do grupo A que subiram à série B em 2015, após a vitória de 2 a 0 sobre o Madureira no último sábado, em jogo com grandes dificuldades a serem superadas e que começaram fora de campo com o efeito diarreico que afetou jogadores e membros da comissão técnica durante o período de concentração.

Em campo, o CRB criou mais chances de gol e soube aproveitar, como tinha feito no confronto do Rio de Janeiro. Foi melhor no mata-mata e vai pegar o Macaé na semifinal, começando a luta neste final de semana na casa do adversário para outra vez ir à final da série C, agora, com grandes chances de ser campeão do Brasil.

Se passar, fará a finalíssima contra Mugi Mirim ou Payssandu e nenhum dos dois tem mais time do que o CRB. Vejo equilíbrio técnico e acho que esta é a vez de Alagoas ficar com a faixa de campeão brasileiro. Chegando à final, o Galo fará o último jogo no Rei Pelé, se pegar o Payssandu. Se vier o Mugi, poderá fazer a festa em São Paulo.

SER PRIMEIRO NÃO GARANTE NADA?

Fortaleza, primeiro do grupo A e melhor de todos os times da fase de classificação da série C, não conseguiu suplantar o quarto do grupo B, o Macaé e, pelo terceiro ano consecutivo, não conseguiu subir. Tupi, de Juiz de Fora-MG, primeiro do grupo B, foi eliminado pelo Payssandu, quarto do grupo A. Ser primeiro não garante nada? Desta vez sim.

A FÓRMULA LULA


Três anos que tenta subir para a série B e decepciona a sua torcida. Este é o Fortaleza, um clube forte no Nordeste e com passagem até pela série A do Brasileirão. É hora de acreditar, não desistir, seguir na luta e na quarta tentativa subir. Aplica a fórmula Lula. Depois de três derrotas, foi eleito na quarta eleição e fez a sua história. Vai, Fortaleza.


TEM QUE SER PASSADO A LIMPO

É sério o que aconteceu para não dizer que é muito grave, sabotar um time que representa um Estado num campeonato nacional. O CRB tem as suas suspeitas e admitiu, publicamente, ter sido uma ação do Madureira.

Elias Duba, presidente do clube carioca, falando à rádio Jornal, disse que nada tinha a ver.

Mostrou-se, contudo, indignado e suspeitou de o CRB estar procurando uma desculpa antecipada para a derrota dentro de campo. Seja como for, o CRB precisa levar o caso à frente, passar tudo a limpo, para o bem do futebol alagoano que não pode voltar ao tempo em que a sabotagem era usada como o gol da vitória na conquista de um título.

QUE FUTEBOL QUE NADA

Vamos continuar com os problemas crônicos do nosso futebol, tanto dentro como fora de campo. Acabamos de sair de uma campanha política e nenhum dos dois candidatos nada falou sobre desenvolvimento do esporte em geral. E do futebol, o que falaram? Que futebol que nada.

primeira página | voltar | cometários | imprima esta notícia

Deixe seu comentário.

Aguardando o seu comentário...

20/11/2017

GALERIA

LINKS

OFERECIMENTO






ACDA - Associação dos Cronistas Desportivos de Alagoas
2017 © Todos os direitos reservados