Opinião de Walmari Vilela - E agora? O que fazer?
por ACDA com Walmari Vilela em 25/9/2014
O CRB ainda não conseguiu o sucesso esperado no seu programa de sócio-torcedor apesar do bom momento vivido pelo clube, tanto fora quanto dentro de campo, o que está levando sua direção a descobrir a causa que o coloca empatado com o CSA, com apenas quatro meses de atividade anual e que nesse período (no início do ano) chegou aos 3 mil sócios.
Fernando Paiva, presidente do Conselho Deliberativo do clube, anunciou o sorteio de uma moto para sair dos 800 sócios que pagam, hoje, e chegar a 2.500 e um prêmio mais valioso para alcançar os 5 mil. Mas isso é o bastante para alçar um vôo de sucesso no programa? Não seria necessário um estudo mais avançado junto aos próprios torcedores que rejeitam a forma compensatória atual?

Eu não tenho a resposta mas está claro que o que interessa ao torcedor azulino não interessa aos alvi-rubros. Os programas são iguais com mínimas diferenças entre um e outro, no quesito vantagens. O que posso dizer é que ninguém ou nenhuma empresa consegue ganhar dinheiro sem investir dinheiro em pesquisa de mercado para saber a preferência do público que quer atingir.

Ser o grande patrocinador do clube é o que se pretente do torcedor ao lançar esse tipo de programa mas não é fácil convencê-lo disso. Votar na eleição do clube e concorrer ao cargo de presidente, ele não deseja esse encargo. Não pagar nos jogos que seu time tenha o mando de campo, alegam ser mais econômico comprar o ingresso que é vendido barato. E agora, o que fazer?

QUAL É A DIFERENÇA?

Foram 30 penalidades máximas batidas e apenas três perdidas, para decidir quem seguiria na disputa da Copa da Liga Inglesa. Liverpool e Midlesbroug empatarem de 1 a 1, inclusive na prorrogação e a decisão foi para os pênaltis. Na primeira série deu 4 a 4. Cada goleiro pegou um. Daí em diante, todos os 11 fizeram cobrança, inclusive os goleiros.

Todos bateram muito bem e só na trigésima cobrança o Midlesbroug perdeu o pênalti, o único chutado para fora. Placar das penalidades: 14 a 13 para o Liverpool. Ninguém me contou, eu vi o jogo ontem à tarde e fiquei me perguntando qual a diferença entre o futebol deles e o nosso, já que há duas semanas vi Flamengo e Coritiba darem um show de ruindade.

ORGANIZAÇÃO E PLANEJAMENTO

Lá, eles levam o futebol a sério como um grande negócio que o é, tanto que cada clube tem um dono e ninguém investe para perder dinheiro. Todos – jogadores comissão técnica e dirigentes – são profissionais bem remunerados e para se manterem empregados , precisam dar resultados favoráveis ao lucro que o patrão deseja.

Como sabem que a decisão pode ser no pênalti, todos (inclusive os goleiros) se preparam. Aqui, o Coritiba não treinou penalte porque tinha ganho de 3 a 0 no jogo de ida e o Flamengo por achar muito difícil empatar o placar de Curutiba, também não treinou cobrança de pênalti.

Essa é uma das diferenças que colocam o futebol deles na frente do nosso.

primeira página | voltar | cometários | imprima esta notícia

Deixe seu comentário.

Aguardando o seu comentário...

20/11/2017

GALERIA

LINKS

OFERECIMENTO






ACDA - Associação dos Cronistas Desportivos de Alagoas
2017 © Todos os direitos reservados