CSA perde gols e jogo para o Sergipe e fica em situação complicada na Série D
por Minuto Esportes em 13/7/2013
A tarde-noite deste sábado (13) bem que poderia ter sido proveitosa para o CSA, caso os jogadores marujos tivessem acertado a pontaria no estádio Rei Pelé. Contra o líder do Grupo A4 da Série D, Sergipe, o “Azulão do Mutange” dominou quase todo jogo, criou chances, desperdiçou, inclusive um penalti e viu o adversário matar o jogo com um gol em cada tempo, definindo o placar de 2 a 0.

Na próxima rodada, domingo (21) o CSA vai até Juazeiro da Bahia para enfrentar o Juazeirense, precisando desesperadamente vencer para se manter vivo na competição. Já o Sergipe folga no final de semana e só entra em campo no dia 28, novamente contra o CSA em Aracaju.

O JOGO – 1º TEMPO

Tempo chuvoso em Maceió, o estádio Rei Pelé, mais uma vez não estava lotado, mas o CSA, lanterna do Grupo A4 da Série D, independente de qualquer coisa precisaria vencer o Sergipe, líder do grupo, para se manter vivo na luta pela classificação.

As duas equipes começaram a partida se estudando, o CSA, que deveria tomar à frente do jogo, tentava jogadas pelo meio do campo e lançamentos, que não funcionavam até aquele momento.

O Sergipe por sua vez, esperou o adversário, como não veio, passou a tocar a bola e não demorou a chegar na área do goleiro Flávio, com o artilheiro Leandro Kível, que após receber pelo passe, foi travado no momento da finalização pelo lateral-esquerdo Brida.

Sentindo que o duelo seria difícil, a torcida que compareceu ao “Trapichão” cantou e incentivou o CSA e o time respondeu com duas grandes chances. Primeiro, Brida teve boa oportunidade, mas chutou fraco. Na segunda, Rone Dias recebeu grande bola na área, dominou e bateu rasteiro, com a bola passando rente ao gol rival, grande chance perdida.

O jogo era difícil, mas o CSA estava melhor, apesar de não ter chegado ao gol. Talvez, esse foi o pecado do CSA e um dos ditados mais antigos do futebol se fez valer. “Quem não faz, leva”, e assim o Sergipe abriu o placar.

GOOOOLLLL DO SERGIPE! Diferente da primeira oportunidade, Leandro Kível recebeu dentro da área e sem pensar, emendou um chutaço, sem chances para o goleiro Flávio. CSA 0 x 1 Sergipe.

Depois de ter sofrido o gol, o CSA não mostrou abatimento e partiu para cima do Sergipe, impondo uma pressão incrível. Em menos de dez minutos, o time teve chances claras com Vavá, Alex Henrique e Rone Dias, que pararam nas defesas do goleiro Pablo ou nos golpes de vista do arqueiro rival, para desespero da torcida azulina.

No final do primeiro tempo, o Sergipe ainda assustou duas vezes, arriscando de longe, mas o goleiro Flávio estava atento. Aos 46 minutos, o árbitro Caio Max encerrou o primeiro tempo de superioridade do CSA, mas, com vitória parcial do Sergipe por 1 a 0.

2º - TEMPO

O começo do segundo tempo foi o esperado. O CSA, tinha maior posse de bola, saía mais para o ataque e encontrava um adversário fechado, esperando a oportunidade do gontra-golpe, principalmente após o treinador Givanildo Sales tirar o atacante Fábio Cambalhota e colocar o zagueiro Léo, fechando assim o time sergipano.

Pensando em dar ainda mais movimentação ao time marujo, o técnico Beto Almeida do CSa promoveu duas mudanças, tirando Brida e Vavá, para as entradas de Paulinho e Wilson, que deram sequencia a pressão do time marujo.

Em nova chance perdida pelo CSA, invertendo papéis, o atacante Wilson fez boa jogada e acionou o meia Alex Henrique dentro da área, que se enrolou com a bola e quando chutou, o goleiro Flávio estava bem colocado no centro do gol, para fazer a defesa.

O tempo passava, o Sergipe ia segurando e cadenciando o jogo, enquanto o CSA dava demonstrações de que as forças estavam acabando. O time visitante, como se postou desde o começo do jogo, contra-atacou e teve duas oportunidades. Na primeira, Lucão chutou de fora da área e viu a redonda assustar o goleiro Flávio. Na segunda, pior para o time azulino.

GOOOOLLLL DO SERGIPE! Contra-ataque sergipano, Lucão foi acionado em velocidade, entrou na área, cortou o zagueiro Thiago Bernardini e tocou na saída do goleiro Flávio. CSA 0 x 2 Sergipe.

O dia não era mesmo do CSA. Depois de tomar o segundo gol, o time marujo foi para o ataque e após cruzamento, Everaldo mandou na trave e no rebote, Alex Henrique empurrou para o gol, mas o assistente assinalou impedimento, invalidando o gol marujo.

A jogada de ataque foi a última do CSA, que teve domínio de quase todo o jogo, perdeu chances e viu o Sergipe ser “cirúrgico” ao aproveitar as poucas chances e matar o jogo.

Nos acréscimos do jogo, o CSA ainda ganhou um alento, um pênalti que poderia da rum gás em pum possível milagre para o time do Mutange. Mas, na cobrança, o meia Alex Henrique confirmou que não era dia de CSA e mandou para fora.

Aos 48 minutos, o árbitro encerrou a partida com vitória do Sergipe, líder disparado com 10 pontos, por 2 a 0 sobre o CSA, que continua na lanterna e está praticamente eliminado da competição nacional.



FICHA TÉCNICA

Campeonato Brasileiro 2013 – SÉRIE D

Estádio Rei Pelé – Maceió, Alagoas

CSA x Sergipe

Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)

Assistentes: Izac Marcio da Silva Oliveira (RN) e Luis Carlos Câmara Bezerra (RN)

CSA: Flávio, Igor(Marielson), Thiago Bernardini, Wagner Silva e Brida(Paulinho); Robson, Elyeser, Rone Dias e Alex Henrique; Vavá(Wilson) e Everaldo.

Técnico: Beto Almeida

Sergipe: Pablo, Parral, Emerson, Cláudio Baiano e David(Magno); Wallace, Rodrigo, Rafael e Lucão; Leandro Kível e Fabinho Cambalhota(Léo).

Técnico: Givanildo Sales

Cartões Amarelos: Alex Henrique e Wilson(CSA) – Fabinho Cambalhota, David e Leandro Kível (Sergipe)

Gols: Leandro Kível 23min 1ºT e Lucão 38min 2ºT(Sergipe)

primeira página | voltar | cometários | imprima esta notícia

Deixe seu comentário.

Aguardando o seu comentário...

20/11/2017

GALERIA

LINKS

OFERECIMENTO






ACDA - Associação dos Cronistas Desportivos de Alagoas
2017 © Todos os direitos reservados