ESPERANÇA AZULINA
por Antonio Correia em 26/10/2009


Estão eleitos os novos responsáveis pelos poderes do Centro Sportivo Alagoano. Não chegam a ser caras novas na cúpula azulina, porque já possuem histórico no clube. O presidente executivo Jorge VI é um político da equipe do Governo do Estado. Hoje ele diz estar fora da disputa nas urnas do próximo ano, mas amanhã a conversa poderá ser diferente. Nem ele mesmo pode garantir nada, porque tudo depende de interesses partidários e do próprio governador Téo Vilela, que é o seu mentor. Infelizmente o CSA sempre foi assim, servindo de palanque ou de trampolim político. Juntar futebol com política partidária não é uma boa, mas a cultura no Mutange sempre foi essa e não vai mudar como num toque de mágica. Jorge VI já declarou que não tem dinheiro para botar no clube, mas é bem intencionado no propósito de unir todos os azulinos em prol da recuperação. Quanto ao Conselho Deliberativo, terá Lumário Rodrigues como líder. Trata-se de um azulino de tradição, que pode contribuir com o projeto de arregimentar forças nas hostes do Mutange. Assim como Jorge, Lumário também não tem dinheiro para gastar no clube, mas possui muitas outras qualidades. Por exemplo, a simpatia, o equilíbrio e os bons propósitos. Sei que o CSA está em boas mãos, mas só isso não é o bastante. Faz-se necessária a participação de todos os verdadeiros adeptos azulinos, independentemente se da velha ou da jovem guarda. É a única possibilidade de salvação. O CSA chegou ao fundo do posso e agora só tem duas alternativas: recuperar- se, mesmo que lentamente, ou morrer. Torcemos pela primeira hipótese, pelo bem do próprio futebol alagoano.



primeira página | voltar | cometários | imprima esta notícia

Deixe seu comentário.

Aguardando o seu comentário...

17/11/2017

GALERIA

LINKS

OFERECIMENTO






ACDA - Associação dos Cronistas Desportivos de Alagoas
2017 © Todos os direitos reservados